Qual o uso?

Todos os campos são obrigatórios

Saiba como fazer a guarda de documentos fiscais e contábeis durante a crise

Blog 24/06/2020

Empresas de todo o mundo tiveram suas rotinas transformadas e é preciso ficar atento aos melhores sistemas de armazenamento de documentos para não perder nenhuma informação importante

Não é segredo para ninguém, principalmente para quem trabalha em cargos de gerencia de empresas, que a pandemia global provocada pelo novo coronavírus transformou o dia a dia de negócios em todo o mundo. E um exemplo disso é possível notar quando surgem questionamentos sobre como fazer a guarda de documentos fiscais e contábeis durante a crise. O que mudou? Como contratar um sistema de guarda documentos com facilidade. Se você se interessa pelo assunto, continue a leitura do post de hoje, aqui no blog da Localbox.

Guarda de documentos fiscais e contábeis durante a crise: vantagens

  • Preservação: existem incontáveis tipos de documentos fiscais e contábeis que fazem parte do dia a dia de uma empresa. E alguns precisam ficar armazenados por muitos anos, outros por breves períodos. Cada um tem uma particularidade e o sistema de guarda documentos possibilita que você alugue um espaço adequado para guardar todas as informações importantes do negócio.
  • Exemplos:
    • Acordo de compensação de horas: 5 anos.
    • Acordo de prorrogação de horas: 5 anos.
    • Aviso prévio – comunicado: 2 anos.
    • Autorização de descontos não previstos em lei: 5 anos.
    • CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados: 36 anos.
    • Comprovante de entrega GPS (Guia da Previdência Social) ao sindicato profissional: 10 anos.
    • Comprovante de pagamento de benefícios reembolsados pelo INSS: 10 anos.
    • Controles de ponto: 5 anos.
    • Contrato de trabalho: Indeterminado.
    • Depósitos do FGTS: 30 anos.
    • Documentos relativos à retenção dos 11% do INSS: 10 anos.
    • Comunicação do Aviso Prévio: 5 anos.
    • Documento das entidades isentas de contribuições previdenciárias (Livro Razão, balanço patrimonial e demonstrativo de resultado do exercício etc.): 10 anos.
    • Livro Diário: 10 anos.
    • Ficha de Acidente de Trabalho e Formulário Resumo Estatístico Anual: 3 anos.
    • FINSOCIAL – Fundo de Investimento Social: 10 anos.
    • Folha de pagamento: 10 anos.
    • Recibo de entrega do formulário Declaração de Instalação: Indeterminado.
    • Recibo de entrega do vale-transporte: 5 anos.
    • Recibos de pagamento de férias: 10 anos.
    • Recibo de pagamento de salário: 10 anos.
    • Recibos de pagamento do 13º salário: 10 anos.
    • Recibos e abonos pecuniários: 5 anos.
    • Declaração de Ajuste Anual – IR Pessoa Física e comprovantes de deduções e outros valores: 5 anos.
    • DECORE – Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimento: 5 anos.
    • Declaração de Compensação de Tributos (PER/DCOMP): 5 anos.
    • DIPJ – Declaração Integrada de Informações Econômico-Fiscal – Pessoa Jurídica: 5 anos.
    • DIRF – Declaração de imposto de Renda Retido na Fonte: 5 anos.
    • Declaração de informações das Indústrias de Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal – DITI-TIPI 33: 5 anos.

Além de todos estes documentos, existem outros que também possuem um determinado tempo que precisam ser armazenados. O ideal é analisar quais são os documentos precisamente indicados para o seu negócio e, com isso, identificar o período necessário que precisa manter em conservação. Em caso de dúvidas, apenas guarde o documento.

Fale com a Localbox!

Não perca mais tempo na internet pesquisando sobre o sistema de guarda documentos durante a crise. A Localbox está ao seu lado para atender as necessidades da sua empresa no que diz respeito ao armazenamento seguro e prático de documentos fiscais e contábeis do seu negócio. A infraestrutura aqui é completa e de altíssimo padrão, o atendimento é personalizado e especializado para você não precisar se preocupar com nenhum detalhe. Consulte preços e condições: fale com um dos nossos especialistas.